segunda-feira, 26 de junho de 2017

25/52 - O que eu espero de um evento literário

Oi gente!!!!

Mais um post do 52 semanas em parceria com o Mundinho da Hanna saindo novinho em folha. E para o tema de hoje nós vamos falar sobre uma coisa que eu descobri através da minha cúmplice (Pamela) e nunca mais parei de ir: Eventos literários!!! AMO!
E para o post de hoje eu vou falar para vocês de algumas das coisas que me fazem amar esses eventos:

1) Marcadores


Eu faço coleção de marcadores de páginas que recebo nos eventos! Dependendo do evento, a gente ganha pilhas de marcadores e, em geral, eles acontecem em livrarias e a gente pega ainda mais marcadores por lá. É o paraíso.

2) Autógrafos

Os eventos literários sempre contam com a presença de autores para um bate-papo e esse para mim é o ponto mais alto dos eventos. Eu amo essa proximidade com os autores. Adoro quando eles contam sobre suas inspirações. Adoro quando eu me identifico com algumas delas. É muito bacana ver aquelas pessoas que a gente admira ali de pertinho, e claro, é maravilhoso ter a oportunidade de contar para eles o quanto gostamos do trabalho deles e ganhar um autógrafo com dedicatória exclusiva! Amo!

3) Sorteios

Ganhar livro é tão bom quanto chocolate!! A hora dos sorteios sempre tem aquela tensão... Será??? Eu não tenho muita sorte para sorteios não, mas já ganhei alguns livros em eventos!



sábado, 24 de junho de 2017

24/52 - Os blogues que eu sigo

Oi Genteeeeeeeee.

Post do 52 semanas  mais atrasado que eu indo para uma festa chata, mas... Ta ai. O tema da vez é "Blogues que eu sigo". Não vou falar dos parceiros, ok? Por favor, não deixe de conferir na aba "Parceiros" na tela inicial do Pateleiras. Mas vamos a eles:

1) Depois da moderação

O Depois da Moderação é um blog que também fala sobre livros, mas que não é apenas literário! Ele também fala sobre comportamento, moda e um pouquinho de tudo. Eu também escrevo para o DM!!! Não deixem de ir lá dar uma olhadinha!!!!! Tem muuuuuuuita coisa legal.



Outro blog que eu adoro!! O desbravador de mundos é administrado pelo autor Marcos de Sousa e tem uma pegada mais nerd, com resenhas de livros em um estilo diferente do "Prateleiras". Na minha opinião, é uma excelente alternativa para conhecer livros diferentes.



O blog da menina eu conheci através de eventos literários. Todo ou quase mês a Raffa realiza um evento, que sempre é muito divertido e cheio de brindes. Todos os posts são muito bem escritos e ela fala principalmente de livros, mas também de filmes e outras opções de entretenimento. Recomendo.

Bem gente, por hoje é isso!! Vocês viram as indicações da Hanna? Não? Então vai lá no Mundinho da Hanna e confira!

terça-feira, 20 de junho de 2017

[RESENHA] O Acordo - Amores Improváveis 1

Título:  O Acordo - Amores Improváveis #1
Ano: 2016
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela


A resenha de hoje é sobre um livro que muitas pessoas me indicaram e eu demorei para me render: O Acordo. Esse livro é o primeiro de uma série que conta histórias de quatro amigos que são jogadores universitários de hóquei. Eles são lindos, talentosos, inteligentes, sonho de consumo de várias mulheres e pegam todas que podem. Isso soa clichê? Sim, o livro tem esse lado clichê, mas surpreende quando conhecemos melhor cada um deles.
O primeiro conta a história de Garret que é o capitão do time, o nome mais conhecido da universidade, filho de uma estrela de hóquei, notas altas, com um futuro quase pronto para ser estrela profissional, lindo, desejado pelas mulheres, invejado pelos os homens. Do outro lado temos Hannah que é aluna de música, apenas mais uma na universidade, sem receber atenções, com um grande trauma de ter sido drogada e estuprada quando adolescente (não é spoiler, ela conta isso logo no início do livro) e por conta desse trauma tem dificuldade em se envolver sexualmente com homens, mas está seriamente atraída por Justin, que parece nem notar ela. E como duas pessoas tão opostas se cruzam? Quando o astro tira 0 em uma prova que a mais uma na multidão tira 10. Garret descobre que Hannah tirou 10 e pede e ela para dar aulas para ele. Nossa protagonista parece ser imune ao charme de Garret e ele mostra que não desiste fácil. A partir daí começamos a nos divertir com as tentativas. Até que nosso protagonista descobre algo que ela quer muito e oferece uma troca: ele a ajuda a conseguir o que quer e ela ensina ele a matéria. Com isso eles se aproximam e criam uma relação de amizade que acaba não sendo somente amizade.
                Hannah se mostra uma personagem forte e decidida. Achei bem legal como a autora não colocou ela como uma fraca em consequências dos traumas. Mesmo com o passado, a personagem é alegre, feliz, sonhadora, corre atrás do que quer. Garret é o típico personagem que você quer que saia das páginas dos livros e case com você. Ele é a graça do livro.  E ele tem uma história triste que só descobrimos ao longo do livro. A forma como ele ajuda Hannah a superar os traumas é lindo de ler, mostra uma maturidade enorme ao lidar com isso. Além de ser engraçado, ter o ego nas alturas e não desistir do que quer.
                O que eu mais gostei do livro (quase todo) foi que os dois foram formando a amizade, dessa amizade nasceu a confiança, respeito. Não foi o típico clichê em que os personagens de apaixonam do nada. E mesmo depois de apaixonados, eles demoram para notar e assumir isso. O que eu menos gostei foi que a autora pecou um pouco no exagero em alguns momentos e que ela sempre reforçava o fato do Garret  ser um pegador. Outro destaque do livro são os amigos dos dois. Do lado dele tem os 3 amigos de time que vão ser os protagonistas dos próximos livros. E do lado dela tem sua melhor amiga Allie.
                A escrita da autora é ótima, te envolve, te faz suspirar, ficar triste e feliz junto com os personagens e te faz rir quase o livro todo. Super indico esse livro, ele é maravilhoso. Não consegui parar de ler, uma das minhas melhores leituras desse ano.

                Se alguém já leu, comenta ai o que achou!

domingo, 11 de junho de 2017

23/52 Os sete pecados literários - Preguiça

Oi gente.

Último pecado da nossa série dos pecados literários em parceria com o blog Mundinho da Hanna e para o final deixamos a preguiça... zzzzz
Eu escolhi 3 livros que eu abandonei. É beeeeeeeem difiícil eu vandonar uma história. Sou teimosa e geralmente vou até  fim, mas essas não teve jeito!

1) A cabana




Esse livro é o clássico ame-o ou odeie-o. Pois é. Vocês já sabem o que eu achei dele. Texto arrastaaaaaaado demais. Não consegui.

2) Água para elefantes


Esse texto eu abandonei lá pelo meio. Não sei. A estória não me prendeu. O texto é bom, mas não rendeu.

3) Mocassins e All Stars


Esse livro eu comprei super empolgada e inclusive o meu volume é autografado. O texto é bom. Aqui o problema foi outro. Eu estava e ainda estou de saco cheio dessas historias de adolescentes no último ano do ensino médio!!! Eu não suportei a protagonista! A clássica garota tímida que conquista a todos...zzzzzzz Abandonei. Gostaria de concluir, porque a ideia do texto é boa. O problema foi que não se adequou ao meu gosto. Aqui a falha foi minha e não da autora.

Por hojeé só!

segunda-feira, 5 de junho de 2017

22/52 - Os 7 pecados literários - Inveja

Oi todo mundo!!

Estamos quase terminando os sete pecados literários e o representante de hoje é a inveja. Bem poucas vezes eu citaria esse pecada, na maioria dos casos eu tenho mais uma luxúria, de querer muito ter algo, mas inveja é raro. Agora, eu já comentei muitas vezes aqui sobre minha tristeza quanto as capas de filmes nos livros, lembram? Pois é! Então acho que o meu principal foco de inveja são as capas originais, e ai fica o campo da inveja mesmo, uma vez que, não é só juntar dinheiro ou pedir de presente!

Minhas capas originais preferidas:

1) A menina que roubava livros;
Maior tristeza da minha vida foi não ter comprado esse logo. Já andei procurando pelos sebos da vida, mas até o momento não encontrei meu queridinho!

2) Como eu era antes de você e Depois de você

Não tenho dúvidas de que "Depois de você" se tornará filme em breve e tenho certeza de que mudarão a capa, mas até lá, imagina a ofensa que é uma estante com "Como eu era antes de você" no poster do filme e "Depois de você" no original!!!!!!!!! Me da agonia só de pensar. As capas da Jojo são lindas e se completam. Estou na saga para comprar logo os demais dela (são muitos!!).

3) A culpa é das estrelas
Outra capa que não admito ter sido alterada!!!! Eu não gostei desse livro (longa discussão), mas essa capa é um clássico. Essas nuvenzinhas são símbolo desse texto, era algo, que em minha opinião, não podiam ser modificado. Não, não, não!!

Então gente! Por hoje é só. Não esqueçam de conferir o post do Mundinho da Hanna!

Bjs

quarta-feira, 31 de maio de 2017

21/52 - Os 7 pecados literários: Luxúria

Oi gente, mais um post 52 semanas. Atrasaaaado, eu sei, me perdoem, mas como está na minha descrição, eu faço doutorado e a minha qualificação será em junho, então, imaginem a loucura!!

Para esse pecado, resolvi falar do meu box preferido de livros Hot. Eu não sou muito adepta desse gênero e não li 50 tons de cinza, sério, nem tive curiosidade, mas o Box: Redenção!!! Nossa eu realmente amei. A resenha do último sairá em breve aqui no blog para o IDY.

Então:

         Gente eu amei, amei, amei essa trilogia!! O Matheus é o meu eterno crush literário. Eu me apaixonei por ele ainda no primeiro livro. Para quem nunca leu, a trilogia é dividida entre as histórias de três amigos: Arthur, Matheus e Antônio, sendo que cada livro fala de um deles, mas as histórias se cruzam e todos são citados em todos os livros.
        O que eu mais gostei nos livros é a simplicidade dos personagens, os protagonistas são homens extremamente ricos, mas eu amei as características que a Nana imprimei em cada um deles. São detalhes de personalidade que me fazem acreditar que aqueles homens existem de verdade. E a Maiana? A menina pegava o Japeri!! Gente, ela citou a Supervia!! Eu realmente gostei muito da série.
       Pontos negativos sempre tem, mas não vou citá-los agora!

      Acho esses livros excelentes representantes para a Luxúria!

     Por hoje é isso! O post da Hanna está no blog dela desde domingo, então vão lá conferir!!

     Bjinhos

terça-feira, 30 de maio de 2017

[RESENHA] Os Mistérios de Sir Richard - Quarteto Smythe-Smith #4

Título:  Os Mistérios de Sir Richard  - Quarteto Smythe-Smith 
Ano: 2017
Autora: Julia Quinn
Editora:Arqueiro



Vamos lá para a última resenha do Quarteto Smythe-Smith.
Esse livro já tem diferencial de todos os livros da diva: o casal casa sem estar apaixonado e a mocinha sendo obrigada a casar. Richard tem duas semanas para casar e precisa achar desesperadamente uma esposa. Então ele começa sua caça por uma moça em um estado que ele considere “desesperada para casar” e assim achar sua vítima. Ele vai com um amigo a uma das apresentações do quarteto e seu olhar cai diretamente em Iris e decide que é ela que ele quer.
Iris que já é conhecida dos outros livros, se mostra extremamente inteligente ao suspeitar dos rápidos e intensos interesses de Richard. Por mais inteligente que ela seja, acaba se encantando por ele e assim cai na armação dele e sendo obrigada a casar. A partir daí a personagem mostra como é firme, inteligente, determinada, observadora e de personalidade forte. Em nenhum momento ela cai nas desculpas esfarrapadas de Richard para explicar a armação dele. Mas ao mesmo vemos uma mulher que só que ser amada e vista, já que ela está acostumada a nunca ser reparada pelas pessoas e principalmente homens e de ser conhecida como a sem cor. Ela facilmente conquista os leitores.
Richard acho que é o primeiro mocinho da Julia que não conseguiu me conquistar. Mesmo tendo seus motivos (que são só revelados no fim) para o casamento forçado, tenta ser o mais carinhoso e cavalheiro com Iris. Richard tem duas irmãs que também não conseguiram me conquistar, mas elas não aparecem tempo o suficiente para tal.
Durante todo o livro vemos Iris tentando entender os motivos de Richard e ele tentando conquistar Iris. O romance dos dois é construído aos poucos. Destaques do livro estão na quebra do romance e depois casamento, a personalidade de Iris e da explicação de sua mãe sobre a noite de núpcias. Pontos negativos para mim foram dois: não senti uma química boa dos personagens e que o motivo do casamento rápido me revoltou um pouco. No geral o livro é muito bom, principalmente pela fugida do padrão da autora, é o favorito de algumas pessoas que leram.

Minha opinião geral da série é que a autora acertou maravilhosamente. Meu livro favorito com toda certeza absoluta é o terceiro livro. Julia Quinn tem o título de rainha dos romances de época e é não por falta de motivos. Os livros dela sempre são uns dos primeiros que falo quando pedem indicação. Por conta você que está lendo essa resenha e ainda não leu um livro dela, corra para ler agora! Se você já leu, comenta aqui o que achou da série.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

INTERAÇÃO Clube do Livro Online [MAIO]

Oi genteeeeeee!

Antes de começar um aviso: CONTEM SPOILERS!!!! Esse post de interação é voltado para quem já leu o texto e busca discuti-lo. Todos são bem vindos, mas fica por conta e risco de quem ainda não leu ou não terminou.

Mais uma interação do Clube do Livro no ar! E o escolhido do mês é: "Caixa de pássaros". Eu A-M-E-I esse livro. Gostei tanto que fui encarar horas de fila para ganhar um autógrafo do Josh na Bienal de 2015.

E ele foi muito fofo...

Esse livro me tirou o sono por umas 3 noites. Fiquei tão fissurada em terminar que li em uns 2 dias e depois que terminou continuei sem dormir (Não abra os olhos!) - Na verdade era para eu não querer acordar né, mas vocês me entenderam! - Eu gostei da sequência dos fatos e, ao contrário do que vi em várias resenhas, eu curti o final. Acho que o texto merece continuação e a minha maior tristeza foi a perda da cachorro. Cara, apenas não mexa com o cachorro! E vocês? O que acharam?

Para os participantes do Clube, relembrando as regras:

1) Morar no Brasil;
2) Seguir o Blog Prateleiras da Fê e também o Blog Capa Literária;
3) Comentar NESTA publicação coisas realmente relacionadas ao livro. Apenas "Amei", "Gostei", "Quero ler", "Está na minha lista" não contarão como participação na interação;
4) Seguir as redes sociais dos blogs contam como chance extra (Prateleiras - FBe IG; Capa Literária - FB, IG e TW)

Boa sorte e VAMOS INTERAGIR!

Que comecem os jogos.



terça-feira, 23 de maio de 2017

[RESENHA] A Soma de Todos os Beijos - Quarteto Smythe-Smith #3

Título:  A Soma de Todos os Beijos - Quarteto Smythe-Smith 
Ano: 2017
Autora: Julia Quinn
Editora:Arqueiro


A resenha de hoje é do melhor livro desse quarteto, o terceiro livro do quarteto Smythe-Smith, se bobiar o melhor de todos da Julia. Para deixar de aviso: estou apaixonada por esse livro, tentei ser o mais imparcial possível.
Nossa mocinha é Sarah, conhecida por ser dramática, teimosa, tomar certas atitudes que podem ser chamadas de egoístas. Ela é decidida, feliz, alegre, sabe o que quer e enfrenta quem for para o bem da sua família. Ela tem um bom coração e inteligente. Desesperada para casar, ainda mais depois que sua prima Honoria casou.
Nosso mocinho é Hugh, um homem inteligente, um matemático brilhante. Já conhecido do público pelo duelo com Daniel. Como consequência do tiro que levou na perna, ele se viu eternamente dependente de uma bengala para se locomover e foi obrigado a abrir mão de várias coisas. Por causa disso ele se fechou para algumas coisas e tenta disfarçar a infelicidade com piadas autodepreciativas.
Por conta de um encontro, em que Sarah desconta sua raiva pela ida de Daniel e a perda de uma temporada onde 14 homens pediram moças em casamento em Hugh, os dois criaram um ódio e desgosto mútuo. O livro começa com o casamento de Honoria, onde a mesma pede que a Hugh sente na mesa principal ao lado de Sarah e pede a Sarah para fazer companhia a Hugh durante os dias de festa, isso sem saber o inimizade dos dois. Como o pedido da noiva sempre tem que ser atendido, os dois aceitam. Então os dois são obrigados a ficar mais tempo juntos do que gostariam e deixando bem claro o desagrado da ideia. Com esse contato extra, os dois acabam se conhecendo realmente um ao outro. A ideia inicial que ela é uma mimada dramática e ele um desgraçado responsável pela tristeza da família dela, acaba sendo deixada de lado. E assim os dois começam a ver qualidades no outro, várias coisas em comum e a admiração começa a surgir.

“Foi a valsa mais estranha e desajeitada que se poderia imaginar, mas também foi o momento mais perfeito da vida dele”

O que mais amei no livro? O fato de não ser um amor instantâneo. Eles se “odiavam” e aos poucos isso vai mudando e vem o amor. Adorei os dois personagens. Sarah mostrou o poder que uma mulher pode ter em uma cena no fim do livro que foi maravilhosa. E meu amor por personagens problemáticos fez eu me apaixonar pelo Hugh. Ponto negativo? Sim, tem um.  Em uma determinada situação, Daniel aparece fazendo um escândalo maior que o necessário e foi um pouco hipócrita (quem já leu outros livros da diva, pode tentar adivinhar o que é). Então achei essa parte um pouco exagerada. Mas nada que atrapalhe a maravilha que é esse livro. E para quem no livro anterior se apaixonou pelas irmãs da Sarah, elas voltam a aparecer para nos encantar e fazer rir.
O livro é maravilhoso, corram para ler! Logo tem a resenha do último livro! E se alguém já leu, comente o que achou!

domingo, 21 de maio de 2017

20/52- Os sete pecados literários: Avareza

Olá todo mundo!!!

Mais um pecado literário no Projeto 52 semanas em parceria com o Blog Mundinho da Hanna!! O representante de hoje é a avareza. E eu sou terrível com os meus livros!!!! DETESTO empresta-los e fico sempre imaginando como os meus pequenos estão sendo tratados. Quando alguém próximo pede eu empresto, principalmente se a pessoa também é ciumenta com os seus livros. Isso porque sei que ele/ela cuidará bem do meu também. Agora o que eu não empresto mesmo são os meus livros autografados!! AAAAH meu bem, pode chorar, rolar no chão, implorar, oferecer dinheiro (hahahahaha)...

Eu já falei sobre eles em um post do 52 semanas. Foi na sexta semana, lá em fevereiro, então vocês já sabem quais são os meus xodós máximos, mas além dele, os que tenho mais cuidado são:

1) Capa dura

Imagina se a bordinha da capa dura começa a ficar desfolhando bem depois de uma devolução? E se tiver alguma dobra ou se eu suspeitar que a pessoa escreveu sobre o livro???? É o fim de qualquer amizade.

2) Capa original

Não sei porque diabos as editoras mudam as capas dos livros para pôsters de filmes, mas quando eu tenho algum livro com a capa original guado com todo o meu amor, uma vez que, qualquer problema não pode ser resolvido simplesmente indo até a livraria.

3) Volume de bolso

Resultado de imagem para Trilogia o teste

Outro motivo para o meu ciume. Os livros em volume de bolso geralmente não tem orelha e a capa é mais frágil, se for um livro com muitas páginas então... Pode esquecer. Eu mesmo leio com o máximo cuidado e poucas pessoas entendem e se preocupam em não abrir muito as páginas e não transportar de qualquer maneira.

Bom gente, o post de hoje termina por aqui!

Bjuuu

terça-feira, 16 de maio de 2017

[RESENHA] Uma Noite Como Esta - Quarteto Smythe-Smith #2

Título:   Uma Noite Como Esta  - Quarteto Smythe-Smith 
Ano: 2017
Autora: Julia Quinn
Editora:Arqueiro



Como prometido, volto para fazer a resenha do segundo livro do quarteto Smythe-Smith. Mesmo sendo o segundo livro, tentei evitar contar coisas que pudessem ser spoilers do primeiro.
Esse livro conta a história de Daniel, que por causa de uma união de fatores como bebida + jogos + homens idiotas que querem manter a honra masculina, acaba em um duelo e as consequências desse duelo, levaram ele a fugir da Inglaterra para Itália. Daniel é um homem feliz, falante, encantador, que sabe bem lidar com as pessoas e público. Durante todo o livro mostra que mesmo com os três anos que foi obrigado a ficar longe da família, não perdeu a animação e encanto. E mostra que é um homem honrado e de bom coração.
Do outro lado temos Anne Wynter que é governanta das três primas de Daniel. Ela tem um mistério sobre o seu passado que é guardado a todo custo. Dona de uma beleza estonteante, que chama atenção de todos. Inteligente, educada, de personalidade forte.         
Os dois personagens se conhecem na apresentação anual do quarteto, onde Anne toca piano para substituir Sarah. Daniel se encanta por ela e assim começa sua tentativa de conquistar a governanta.  Anne logo se mostra interessada em Daniel, mas tenta se controlar por causa de óbvia diferença entre eles. Para se aproximar dela, Daniel acaba ficando mais tempo com duas pequenas primas. A três garotas são o destaque do livro e todo encanto dele se deve a elas. As partes mais engraçadas são por causa delas.
Ponto negativo do livro para mim foi o amor à primeira vista que o livro se baseia. Eu gosto de um romance mais demorado e conquistado, nesse livro foi tudo tão rápido que não me agradou. Mas se você gostar de amores rápidos, vai adorar o livro. Nem vou falar a escrita da autora que sempre é maravilhosa. 

domingo, 14 de maio de 2017

Divulgação Clube do livro Online [MAIO]

Olá todo mundo!!


Hoje vim divulgar oficialmente a vencedora do sorteio de interação do clube do livro do mês de abril!!


A leitora Bia Costa, do blog Livros e outros trecos, comentou no post oficial da interação dentro do prazo e seguiu todas as regras do nosso sorteio! Ela levou um volume de "Caixa de pássaros", o livros da interação do mês de maio! Parabéns Bia!

Aproveitando a deixa, vamos a ela: 

No mês de maio a interação vai ocorrer aqui no nosso blog, no Prateleiras da Fê e o livro discutido será "Caixa de Pássaros", livros de estréia do Josh Malerman. A participação será entre os dias 25 e 31, portanto, ainda dá tempo de começar a leitura!!

Para o mês de Junho, pedimos para a Bia indicar um livro e o escolhido foi "Nós", do David Nicholls que será sorteado para os  participantes do Clube do Livro Online. Para participar basta seguir as regras abaixo:


  • Ler "Caixa de pássaros";
  • Seguir o blog Capa Literária E o blog Prateleiras da Fê;
  • Comentar na publicação de interação do mês de Maio no período determinado (25/05 a 31/05). O comentário deve ser algo realmente relacionado ao livro. Procure participar mais de uma vez ao longo da interação.
  • Seguir as redes sociais dos blogs contam como chance extra;


Vem participar! Vem interagir!! Vem concorrer!!

19/52 - Os 7 pecados literários: Ira

Oi gente! Feliz dia das Mães para quem já é mamãe e também para as mães, avós, tias, irmãs, vizinhas e todas que são um pouquinho mães de vocês!!

Hoje vamos para o terceiro pecado literário: A ira!! Eu vou falar das minhas decepções literárias.

1- A menina que semeava

Gente eu comprei esse livro pela capa em uma bienal. Não sabia nada sobre ele, dei uma olhada rápida na orelha e comprei. A estória não é de todo ruim e a intenção é bem legal, mas trata-se de um volume imenso e que, por vezes, fica super arrastado e cansativo. Já faz algum tempo que li e depois nunca mais toquei.

2- Água para elefantes

Antes de falar sobre o livro eu quero deixar registrada a minha Ira (aaaaaaaahhhhh!!!!!) contra capas de filme!! Por que Senhor??? Por que as editoras mudam as capas dos livros para o poster dos filmes?? Isso com certeza me deixa muito irada! Quem nunca leu passa a identificar automaticamente os personagens como os atores, o que na minha opinião, tira boa parte da magia da leitura. Realmente detesto quando isso acontece!! Aceito de presente um volume de "A menina que roubava livros" com a capa original. (Por favor, nunca pedi nada para vocês).

Agora sobre esse livro: eu não consegui terminar a leitura. Não consegui gostar!

3 - A cabana



Esse foi um fenômeno e agora voltou com tudo para as prateleiras das livrarias após a estreia do filme (diga-se de passagem também mudaram a capa deste livro). Essa foi uma das minhas maiores decepções literárias. Detestei esse livro, achei exaustivo! Muitas pessoas amaram, mas para mim não deu!

E então galera, o que deixou vocês iradas? Já conferiram o post da Hanna? Não? Passa lá no Blog Mundinho da Hanna e confira!

Bjs e até semana que vem.

domingo, 7 de maio de 2017

18/52 - Os 7 pecados literários: Vaidade

Oi gente, tudo bom?

Hoje vamos dar continuidade aos 7 pecados literários. E para falar da Vaidade eu escolhi os 3 volumes que considero mais bonitos na minha estante!!

1- Floresta dos corvos

Gente eu AMO a capa desse livro. A estória não é boa não! Sinceramente não recomendo a leitura, mas a capa é sem dúvida uma das que mais gosto de toda a minha estante.

2 - Persuasão

O meu volume de "Persuasão" é esse da Zahar. Ele é em capa dura, lindo, lindo, lindo demais!!!! É um dos destaques da minha estante.

3- Box Sherlock Holmes

Esse foi um achado!!!!!!!!! Estava namorando esse box há um tempão e de repente ele entrou em uma mega promoção na Americanas.com. Cada livro custou $10,50 sendo 4 volumes LINDOS em capa dura! Perfeito demais.

Gostaram das minhas escolhas? E as da Hanna? Vai lá conferir no Mundinho os livros que ela escolheu!

Bjuu

domingo, 30 de abril de 2017

17/52 - Os 7 pecados literários: Gula

Oi galera,

Hoje eu o projeto 52 semanas embarca em uma série de sete semanas falando sobre os 7 pecados literários. O primeiro será a Gula! Isso mesmo, hoje tanto eu quanto a Hanna vamos falar sobre aqueles livros que nós devoramos!!! Já foi lá conferir a lista dela? Não? Pois não perca essa oportunidade (LINK).

Vamos a minha lista:

Cilada para um marquês



Esse livro eu li há uns 2-3 meses atrás e desde o primeiro capítulo ele foi direto para os meus favoritos. É um romance de época maravilhoso. Para mim um dos melhores que já esbarrei. Devorei numa velocidade impressionante.

As crônicas de Nárnia




Eu demorei muito tempo para pegar esse livro para ler. Comprei o volume único na bienal de 2015 e quando finalmente resolvi ler... É ALTAMENTE viciante!!!!!!!! Muito cuidado (hahahaha). Parei de ler em "A viagem do peregrino da Alvorada" porque eu tenho um doutorado para defender!!!


A guerra dos tronos



Gente!!!! Esse foi o único livro que eu li de As crônicas de gelo e fogo e o motivo é: Eu tenho uma vida!!! hahahahhaa Deixa eu explicar: Eu morri por uns 3 dias e só revivi quando terminei o livro!! Eu ia lendo no ônibus e perdia o ponto, quando estava no ponto perdia o ônibus, acordava de madrugada para ler, ou melhor nem dormia!! Foram dias de zumbi porque eu não conseguia parar de virar as páginas!!!!!! Esse foi um pecado literário com todas as letras!

E então? Quais foram os livros que vocês devoraram? Contem para nós!

segunda-feira, 24 de abril de 2017

[RESENHA] A Garota dos Olhos Molhados

Título: A Menina dos Olhos Molhados 
Ano: 2016
Autora: Marina Carvalho
Editora: Globo Alt





A resenha de hoje é sobre o livro A Menina dos Olhos Molhados da autora brasileira Marina Carvalho. Esse é o primeiro livro que li da autora.
História é versão masculina de outro livro da autora: Azul da Cor do Mar. Não sendo necessário ler na ordem, eu não tive problema com isso. É narrado em primeira pessoa e cada início de capítulo mostra um pedaço do passado dele.
 Essa versão fala sobre Bernardo, o jornalista investigativo, que é conhecido por sua inteligência, competência, amor pelo trabalho e por odiar trabalhar em grupo. Esse ódio por trabalho em grupo faz com que ele tenha uma fama de arrogante. No livro mostra a vida dele atual e antes de começar a trabalhar no jornal e todos os traumas que passou e ajudou o nosso personagem a se fechar. 
 A personagem principal é a Rafaela que entra no jornal em que Bernardo trabalha como estagiária e é posta para trabalhar em conjunto com o personagem antipático. Ela é desastrada, inteligente, não leva desaforo para casa, que sabe o que quer e não tem medo de correr atrás disso.
Os dois tem um atrito logo de início e odeiam a ideia de trabalhar juntos e com o tempo vão vendo que tem algo além do ódio.
Adorei a escrita da autora e como ela descreve os fatos. Uma leitura leve e fácil. As personalidades dos personagens são bem descritas. Não tem uma diversidade de personagens secundários, então não é difícil entrar na história. Não sei se deve ao fato de eu não ter lido o outro livro, mas demorei para me convencer do casal. Só no final que eu consegui ficar encantada com eles. O ponto que considero o negativo do livro é que o Bernardo pareceu perder um pouco da sua personalidade a medida que descobriu  a paixão, ficou um chato. Mas no final do livro ele consegue se redimir. No geral gostei bastante do livro e pretendo ler outros da autora e principalmente o primeiro livro para ler a versão da Rafaela.  

domingo, 23 de abril de 2017

[16/52] Meus crushs literários

Olá pessoal!!!!!!

Domingo chegou!! Hoje é dia de 52 semanas em parceria com o blog Mundinho da Hanna (Não deixe de ir conferir o que ela escreveu!) e o nosso tema é "Meus crushs literários". Confesso que não foi tão fácil escolher porque eu me apaixono por quase todos os personagens HAHAHAHA, mas vamos lá ao top 5.

5 - Jasper Cullen

Resultado de imagem para jasper cullen

A saga Crepúsculo está bem distante do meu top 5 sagas, mas eu a li todinha e tenho os 4 volumes. Devo dizer que eu tive um crush no Jasper. E eu comecei a gostar dele justamente depois que eu li!! Eu gostei da descrição do personagen, do mistério que envolvia sua dificuldade em ficar próxima da Bela. Além de estar seriamente apaixonada pelo Jasper eu queria muito ser a Alice!!! Então era mais um lance de inveja hahahahahaha 

4 - Jonh Tyree


Não poderia passar essa lista sem incluir um personagem do Sparks. Eu fiquei em dúvida entre o Jonh e Lendon Carter, mas eu escolhi mesmo o Jonh. Eu adoro aquele jeito introvertido, misterioso, um tanto quanto perigoso, mas romântico do Jonh (coisas que só existem nos livros, unhappily). Mas eu quis matar a Savanah quando ela fez o que fez com meu Jonh!! Mulher louca!!! Posso dor um ombro amigo hahahaha

3 - Marquês de Eversley

Esse não virou filme, então não tenho um ator para ilustrar. Mas eu imaginei um home realmente lindo! Mas não foi só isso. O jeito como ele e Izzie discutiam era muito divertido e eu me diverti muito lendo "Cilada para um marquês". Eu adoraria ter recebido aquela sapatada na cabeça (suspiros)

2 - Khal Drogo



Esse foi um personagem que eu gostei antes da série também. Ai quando foram escolher o ator me vem Jason Momoa!!!! Sem or!!!!!! O que eu mais gostei no Drogo foi que ele obviamente era um homem ignorante, que tinha a força física como atributo mais importante, mas ele se apaixonou pela Daenerys verdadeiramente e foi muito bonito enquanto durou (valeu Geoge RR Martin! #irônica)

1 - Matheus Sá de Mello



Gente esse é de longe o meu maior crush literário da vida!!!!!!! Matheus e meu único e verdadeiro amor (hahahahhahahaha). Matheus é personagem da trilogia redenção e o livro 2 é inteirinho sobre ele, mas eu já me apaixonei por aquele anjinho no livro sobre seu amigo Arthur. Eu não mudaria nada nele! Também mudar o que?? Maravilhoso!

Gente por hoje é só. Me contem os crushs de vocês também!!

Bjs

quarta-feira, 19 de abril de 2017

[RESENHA] Simplesmente o Paraíso - Quarteto Smythe-Smith

Título:  Simplesmente o Paraíso  - Quarteto Smythe-Smith 
Ano: 2017
Autora: Julia Quinn
Editora:Arqueiro



A resenha de hoje é de um livro que estava doida para ler: Simplesmente o Paraíso  - Quarteto Smythe-Smith da diva, maravilhosa Julia Quinn. Como puderam notar, sou ultra fã da autora e simplesmente amo os livros dela. Esse é o primeiro de uma série de quatro livros. Para quem já leu a outra série da autora, e a mais famosa dela Os Bridgertons, vai lembrar do quarteto totalmente desafinado que faz seu concerto anual: as Smythe-Smith e esses quatros livros vão contar um pouco da história dessa família.
O primeiro conta a história de Honoria que é a caçula de 6 filhos e seis anos mais nova do quinto irmão, por causa disso é um pouco solitária e isolada das brincadeiras. Desde o início mostra ser uma pessoa apegada a família, solidária para com os que ela gosta, que não gosta de ficar sozinha e sempre adorou uma bagunça. Ela já tem 21 anos e solteira, para época isso já era sinal de preocupação e desespero. Por causa disso vemos nossa personagem um pouco desesperada para casar. E casamento também é sinônimo de sair do terrível quarteto e seus concertos.
Do outro lado temos Marcus, filho único de um conde. Ao contrário de Honoria que vem de uma família grande e barulhenta, Marcus é totalmente sozinho que foi criada por sua ama. Sua primeira amizade vem aos 12 anos quando vai para escola e conhece Daniel, irmão mais velho de Honoria. Nosso personagem se mostra tímido, fugindo a todo custo de ser o centro das atenções, e por conta dessa timidez acaba dando uma aparência de misterioso e sem humor para as pessoas a sua volta.
Nossos personagens se conhecem desde de crianças, por causa disso tem uma amizade e uma familiaridade um com o outro. Esse foi o ponto que eu mais gostei no livro, não foi aquele amor que nasce do nada. Foi um amor que foi crescendo aos poucos, eles apenas não notavam isso. Acontece um fato no livro que faz com que os dois se aproximem mais e essa aproximação faz com que sentimentos venham à tona. E esse fato trouxe umas das minhas frases favoritas do livro:

“Então, tão baixinho que ele mal a escutou, acrescentou : - Talvez você seja meu porto seguro.”

Escrita da Julia sempre maravilhosa e leve, li todo o livro em menos de um dia sem nem sentir. A história é tranquila durante o tempo todo, o que pode não agradar muito as pessoas que gostam de momentos mais dramáticos ou algo mais emocionante no meio do enredo. Um ponto que não gostei muito no livro foi que não senti tanto aprofundamento na personalidade dos personagens principais, como eu sei a autora é capaz de fazer. Nada que atrapalhe a história já que dei 5 estrelas, mas pode ser que alguém não consiga sentir uma conexão com os personagens por conta disso.

Minha opinião final é que o livro é maravilhoso, ok que eu sou super suspeita para falar. Todos que amam romance, principalmente de época, deveriam ler esse livro. E indico também a outra série da autora, que é um pouco maior com nove livros, mas simplesmente maravilhosa. E esperem pelas próximas resenhas que vou falar dos outros três livros. 

segunda-feira, 17 de abril de 2017

[RESENHA] Poder Extra G

Título: Poder Extra G
Ano: 2016
Autora: Thati Machado
Editora: Astral Cultural

PODER EXTRA G

A resenha de hoje é de uma autora nacional não tão conhecida, mas que todos deveriam conhecer: Thati Machado. E o livro em questão é o Poder Extra G.
Como o nome deve indicar, fala do poder das mulheres gordas. O livro narrado em primeira pessoa e com troca de narradores, conta a história de Nina, uma mulher bem resolvida com seus mais ou menos 90 quilos. Nina acabou de levar um pé na bunda após um namoro de dois anos por um idiota que tinha vergonha da sua aparência. Após esse pé na bunda, mas sem perder a autoestima, ela embarca para Buenos Aires para superar o fora e acaba conhecendo o argentino Nico, que muda completamente sua vida.Além da aceitação de seu corpo, o livro trata sobre preconceito e transexualidade. Temas polêmicos e atuais.
Nina é uma mulher bem resolvida com seu corpo e peso. Sempre mostrando que ama a si própria e o que o problema não são seus quilos a mais e sim o olhar preconceituoso das pessoas. Mesmo com toda sua aceitação, mostra que caímos em certas armadilhas.
Nico é um argentino que em todo livro se mostrou aceitando o “diferente” de bom grado e sem preconceito.
Para pessoas que precisam aceitar seu peso ou alguma característica diferente do “comum”, super indico esse livro. Ele dá uma aula e abre os olhos sobre afirmação, aceitação e amor próprio. Além do poder do amor da família e amigos. A escrita da autora é boa e bem fluida. Livro leve e rápido de ler. E os personagens secundários são maravilhosos.
Como em toda resenha minha, mostro o que não gostei do livro. Nesse livro foram dois pontos. O primeiro ponto é que achei exagerado a quantidade de vezes que a autora colocou nos diálogos e pensamentos da principal o fato dela ser gorda e sempre gostar de comer. Pareceu um pouco forçado em certos momentos. Outro ponto que eu não gostei foi que não senti muito que autora aprofundou na descrição dos personagens e em alguns assuntos. Como há a troca de narrador em primeira pessoa, poderia ter um maior aprofundamento. Mas para pessoas que adoram livros mais rápidos e não tão aprofundado (eu adoro livro mais aprofundados), não acho que isso vá ser um problema.
Mesmo com os dois pontos que não gostei, a história é ótima e leitura obrigatória para pessoas que querem aprender a se amar mais.

domingo, 16 de abril de 2017

[15/52] A saga perfeita

Olá todo mundo!!

Domingo, 52 semanas, Mundinho da Hanna, tudo aquilo que vocês já sabem. Sem mais delongas vamos ao tema de hoje: A saga perfeita!!!!!!!!
Aiiii que emoção. Mal cumprimentei vocês por que? Por que? Por que?
Porque hoje é dia de falar de Harry Potter!!!!!!!!!!!

É gente! Minha saga preferida da vida é Harry Potter. Vamos aos motivos...

O Universo...

JK Rowling (rainha) criou um mundo inteiramente novo, cheio de detalhes e com pouquíssimas ou nenhuma falha. Tudo se encaixa e é muito convincente. Sabe aquela teoria de que ela na verdade é uma bruxa, mas que recebeu um Oblivite? Pois é! Parece isso mesmo. Isso me encanta. Ela tem uma capacidade descritiva brilhante e me fez realmente mergulhar em seu Universo.
Resultado de imagem para Hogsmeade

Os personagens...

A segunda coisa brilhante sobre a saga foi a capacidade da autora de criar personagens tão diferentes! Ela descreve os conflitos de personagens sob diferentes pressões socio-culturais. O Draco, aquele menino rico que tem obrigação de agradar a família é completamente o oposto de Harry, que mal conhece sua história. Hermione, a nossa diva é uma bruxa brilhante nascida trouxa, é uma menina e mais tarde mulher muito forte. Snape é um homem ressentido, mas extremamente corajoso. Dumbledore, um bruxo incrível, com uma bagagem impressionante, extremamente político e bem relacionado. Hagrid, o eterno menino sonhador. O bom garoto que se queima com o fogo, mas adora admirar as chamas... Além da diversidade entre os personagens em si ainda tem a evolução de cada um deles ao longo da saga. Cada um evoluiu à sua maneiro. É brilhante!!

Resultado de imagem para harry potter personagens


A escola...

Hogwarts... O que falar de Hogwarts?! É inexplicável. Todos os fãs da saga tem suas disciplinas e professores preferidos. Existem RPGs sobre isso!! Quem nunca se imaginou transitando por aqueles corredores, com seus quadros e fantasmas, com suas escadas que mudam de lugar? A ideia de criar as casas foi maravilhosa. Nos deu a oportunidade de sonhar ainda mais. De incluir um toque das nossas personalidades à estória. Todos os fãs encontram seu lugar no castelo, porque gostar de Harry Potter está longe de querer ser Harry, Rony ou Hermione. Eu só queria matar as charadas para não ficar trancada do lado de fora da minha sala comunal!!!!!!!

Resultado de imagem para hogwarts

O verdadeiro amor...

O ponto mais alto da saga na minha opinião é a construção de toda a estória sobre a amizade. O laço mais forte entre os personagens é esse. O amor entre os casais e entre as famílias é baseado sempre na amizade. A verdadeira família de Harry não são os tios e o primo, mas os amigos que ele encontrou em Hogwarts. O amor que surgiu entre Rony e Hermione foi baseado na admiração mútua e no respeito que ambos construíram (e porque ela tem uma pele legal hahaha). Tudo passa pela confiança e pela amizade! O romance meramente romântico é absolutamente secundário e até nos esquecemos dele.

Resultado de imagem para harry potter amizade

A eternidade...

Tudo deu uma parada dramática após o lançamento de HP e as relíquias da morte parte 2, mas os fãs não pararam. Depois veio A criança amaldiçoada (polêmica!!!) e AFEOH para dar um novo gás ao nosso mundo, mas a verdade é que HP, aquele HP dos sete livros, de Hogwarts sempre está se renovando e conquistando as novas gerações.

Então galera. Por hoje é só! Espero que gostem! Não deixe de conferir o que a Hanna escreveu em seu Mundinho!!!

Bjuuu

sexta-feira, 14 de abril de 2017

[RESENHA] O Navio das Noivas

Título: O Navio das Noivas 
Ano: 2016
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca


 

A resenha de hoje é de uma das queridinhas do momento: Jojo Moyes.
A história se passa na Austrália no fim da Segunda Guerra Mundial e fala sobre as mulheres que embarcam em um navio para encontrar seus maridos soldados na Inglaterra. O livro foca em quatro mulheres de personalidades, histórias e origens completamente diferentes.   HMS Victoria, um porta-aviões, será o plano de fundo de confusões, dramas, romances, amizades entre as quatros principais, as outras 600 mulheres e os soldados.
Como o livro fala de quatro mulheres principais, vai contando cada história separadamente e depois interligando. Até a metade eu achei a leitura cansativa porque me pareceu um pouco confuso e que a autora não descreveu bem os personagens e os momentos. Várias vezes voltei para saber se tinha perdido alguma coisa ou alguma explicação. As mudanças de perspectiva das personagens não eram bem demarcadas, o que aumentou mais minha confusão. Depois da metade, fui pegando o ritmo e li o livro com mais entusiasmo. Achei o volume grande demais, poderia cortar algumas partes. Como é o primeiro livro da autora que eu leio, não posso comparar com outros textos dela.
O livro te faz sentir raiva, alegria, revolta, encantamento, pena. Maior parte da minha raiva e revolta foram destinadas para uma só personagem. Mas identifiquei várias lições que realmente te fazem pensar sobre os assuntos. O drama dos soldados da guerra não foi tão explorado, mas as partes que aparecem me fizeram ficar triste e pensar em todo o sofrimento que uma guerra traz. Tirando o começo lento, eu gostei do livro. Pretendo ler outros da autora para ver se esse é o estilo dela ou foi só nesse livro. Gostei da temática de uma pós guerra, mas voltada para romance,  nunca tinha lido algo assim. Apesar da confusão e não ser tão descritiva como queria, achei boa a escrita da autora e como ela levou a história.
Dei 4 estrelas para esse livro. 

segunda-feira, 10 de abril de 2017

[14/52] Mandamentos do Leitor

Olá todo mundo.

Mais um post que está saindo atrasado no blog. Mesmo assim espero que vocês gostem!! O assunto dessa vez são os Mandamentos do Leitor! Bem, a Hanna já disponibilizou os 10 mandamentos que ele considera mais importantes, vocês já viram? Então agora eu vou colocar aqui os meus (Mas parei no 7! hahahaha)!

1) Estabeleça uma meta;

Eu não sei viver sem metas!! Eu preciso saber o que estou fazendo e onde quero chegar. Nem sempre eu consigo cumprí-las (vide o post atrasado), mas apra mim é indispensável ter uma meta de leitura e de páginas lidas por dia!

2) Não se deixe influenciar pelo gosto alheio;

Muitas pessoas acham que são obrigadas a amar os clássicos porque aquele professor fantástico da escola os ama. Outras pessoas acham que devem amar Harry Potter poque aquele primo mais velho super descolado ama. Etc, etc. Minha opinião é que existe o livro certo para cada pessoa, e cada um tem que procurar o seu (Apesar dessas palavras doces eu julgo mesmo que não gosta de Harry Potter, e tenho dito! HAHAHAHA).

3) Não deixe de devolver um livro emprestado;

Seja de um amigo ou de uma biblioteca, NUNCA deixe de devolver um livro emprstado.

4) Use o marcador de páginas;

NUNCA, em tempo algum, sob nenhuma circunstância use a orelha do livro para marcar as páginas, muito menos faça orelhas. Use um marcador!

5) Não há nada de errado em ler best sellers;

Esse mandamento, bate um pouquinho como o segundo. Muitas pessoas criticam quem só lê os livros "da moda", mas se esses são os textos que te deixam feliz, vá em frente!!

6) Dê uma oportunidade à um gênero diferente;

Mesmo que poesia não seja a sua leitura favorita, dê uma chance à algumas de vez em quando. O mesmo vale para todos os estilos. Nós sempre podemos ser surpreendidos e isso costuma acontecer com muito mais frequência quando não criamos muita expectativa.

7) Procure boas bibliotecas;

Ter uma prateleira cheia de livros não quer dizer nada. O importante é estar sempre lendo, não é mesmo? Pois bem, partindo dessa premissa, não é fundamental ter todos os livros que já lemos (até porque isso poderia ser fisicamente impossível). Uma das formas mais agradáveis e simples de solucionar esse problema é ter uma boa biblioteca por perto. Muitas emprestam livros atuais e tem um acervo contendo o melhor da literatura fantástica, terror, suspense e muito romance. Procure conhecer as bibliotecas de sua cidade, inclusive as localizadas dentro das universidades.

Então gente, eu vou parando por aqui. Me contem se vocês tem mais algum mandamento!

Bjs

[13/52] Eu nunca...

Oi gente!!!

Meu computador resolveu dar defeito e estou super atrasada com diversas postagens para vocês! Então vamos lá retroativamente!! Esse e o post da décima terceira semana do projeto 52 semanas em parceria co o blog Mundinho da Hanna. Esse post deveria ter ido ao ar no domingo, 02/04. Espero que mesmo bastante atrasado, vocês gostem do meu top 5 do eu nunca!

1) Eu nunca... Fiz uma tatuagem!





Essa está na lista da Hanna também!! Para mim isso está prestes a mudar. Os motivos pelos quais eu ainda não tenho nenhuma tatoo são: 1) O preço - Eu AMO tatuagens grandes, daquelas cheias de detalhes e tenho como objetivo fechar um dos braços e as costas e isso me custará muito, MUITO dinheiro! 2) Sou doadora de sangue e estou esperando uma situação que já me impeça de doar por si só, como por exemplo, uma viagem ao exterior. Mas a primeiro que quero fazer é uma homenagem à minha banda preferida!! Se tudo der certo, sai ainda esse ano antes do show no Rock in Rio.

2) Eu nunca ... Fiz rafting.


Mais um eu nunca que mudará em breve! Gente eu adoro esportes radicais e esse é um que eu tenho maior vontade de fazer. Esse post ta tipo sonhos (hahahhhaahhah). Mas espero resolver essa questão em breve!

3) Eu nunca... Mergulhei.



Mais um esporte radical! Outra coisa que morro de vontade de fazer é mergulho de preferência em alto mar. 

4) Eu nunca... Fui a Paris.



Mais sonhos. O que falar? Se eu pudesse escolher agora um lugar para ir, não tenho a menor dúvida que seria Paris. Estou estudando francês o que alimenta mais ainda a vontade de visitar esse lugar que aparece nos meus sonhos desde sempre!

5) Eu nunca ... Escrevi um livro.



Muitos blogueiros também são autores. Não é o meu caso!! Eu tenho muita vontade de escrever algum dia, mas até hoje, nunca escrevi nem mesmo um pequeno conto!

--FIM--