terça-feira, 23 de maio de 2017

[RESENHA] A Soma de Todos os Beijos - Quarteto Smythe-Smith #3

Título:  A Soma de Todos os Beijos - Quarteto Smythe-Smith 
Ano: 2017
Autora: Julia Quinn
Editora:Arqueiro


A resenha de hoje é do melhor livro desse quarteto, o terceiro livro do quarteto Smythe-Smith, se bobiar o melhor de todos da Julia. Para deixar de aviso: estou apaixonada por esse livro, tentei ser o mais imparcial possível.
Nossa mocinha é Sarah, conhecida por ser dramática, teimosa, tomar certas atitudes que podem ser chamadas de egoístas. Ela é decidida, feliz, alegre, sabe o que quer e enfrenta quem for para o bem da sua família. Ela tem um bom coração e inteligente. Desesperada para casar, ainda mais depois que sua prima Honoria casou.
Nosso mocinho é Hugh, um homem inteligente, um matemático brilhante. Já conhecido do público pelo duelo com Daniel. Como consequência do tiro que levou na perna, ele se viu eternamente dependente de uma bengala para se locomover e foi obrigado a abrir mão de várias coisas. Por causa disso ele se fechou para algumas coisas e tenta disfarçar a infelicidade com piadas autodepreciativas.
Por conta de um encontro, em que Sarah desconta sua raiva pela ida de Daniel e a perda de uma temporada onde 14 homens pediram moças em casamento em Hugh, os dois criaram um ódio e desgosto mútuo. O livro começa com o casamento de Honoria, onde a mesma pede que a Hugh sente na mesa principal ao lado de Sarah e pede a Sarah para fazer companhia a Hugh durante os dias de festa, isso sem saber o inimizade dos dois. Como o pedido da noiva sempre tem que ser atendido, os dois aceitam. Então os dois são obrigados a ficar mais tempo juntos do que gostariam e deixando bem claro o desagrado da ideia. Com esse contato extra, os dois acabam se conhecendo realmente um ao outro. A ideia inicial que ela é uma mimada dramática e ele um desgraçado responsável pela tristeza da família dela, acaba sendo deixada de lado. E assim os dois começam a ver qualidades no outro, várias coisas em comum e a admiração começa a surgir.

“Foi a valsa mais estranha e desajeitada que se poderia imaginar, mas também foi o momento mais perfeito da vida dele”

O que mais amei no livro? O fato de não ser um amor instantâneo. Eles se “odiavam” e aos poucos isso vai mudando e vem o amor. Adorei os dois personagens. Sarah mostrou o poder que uma mulher pode ter em uma cena no fim do livro que foi maravilhosa. E meu amor por personagens problemáticos fez eu me apaixonar pelo Hugh. Ponto negativo? Sim, tem um.  Em uma determinada situação, Daniel aparece fazendo um escândalo maior que o necessário e foi um pouco hipócrita (quem já leu outros livro da diva, pode tentar adivinhar o que é). Então achei essa parte um pouco exagerada. Mas nada que atrapalhe a maravilha que é esse livro. E para quem no livro anterior se apaixonou pelas irmãs da Sarah, elas voltam a aparecer para nos encantar e fazer rir.
O livro é maravilhoso, corram para ler! Logo tem a resenha do último livro! E se alguém já leu, comente o que achou!

domingo, 21 de maio de 2017

20/52- Os sete pecados literários: Avareza

Olá todo mundo!!!

Mais um pecado literário no Projeto 52 semanas em parceria com o Blog Mundinho da Hanna!! O representante de hoje é a avareza. E eu sou terrível com os meus livros!!!! DETESTO empresta-los e fico sempre imaginando como os meus pequenos estão sendo tratados. Quando alguém próximo pede eu empresto, principalmente se a pessoa também é ciumenta com os seus livros. Isso porque sei que ele/ela cuidará bem do meu também. Agora o que eu não empresto mesmo são os meus livros autografados!! AAAAH meu bem, pode chorar, rolar no chão, implorar, oferecer dinheiro (hahahahaha)...

Eu já falei sobre eles em um post do 52 semanas. Foi na sexta semana, lá em fevereiro, então vocês já sabem quais são os meus xodós máximos, mas além dele, os que tenho mais cuidado são:

1) Capa dura

Imagina se a bordinha da capa dura começa a ficar desfolhando bem depois de uma devolução? E se tiver alguma dobra ou se eu suspeitar que a pessoa escreveu sobre o livro???? É o fim de qualquer amizade.

2) Capa original

Não sei porque diabos as editoras mudam as capas dos livros para pôsters de filmes, mas quando eu tenho algum livro com a capa original guado com todo o meu amor, uma vez que, qualquer problema não pode ser resolvido simplesmente indo até a livraria.

3) Volume de bolso

Resultado de imagem para Trilogia o teste

Outro motivo para o meu ciume. Os livros em volume de bolso geralmente não tem orelha e a capa é mais frágil, se for um livro com muitas páginas então... Pode esquecer. Eu mesmo leio com o máximo cuidado e poucas pessoas entendem e se preocupam em não abrir muito as páginas e não transportar de qualquer maneira.

Bom gente, o post de hoje termina por aqui!

Bjuuu

terça-feira, 16 de maio de 2017

[RESENHA] Uma Noite Como Esta - Quarteto Smythe-Smith #2

Título:   Uma Noite Como Esta  - Quarteto Smythe-Smith 
Ano: 2017
Autora: Julia Quinn
Editora:Arqueiro



Como prometido, volto para fazer a resenha do segundo livro do quarteto Smythe-Smith. Mesmo sendo o segundo livro, tentei evitar contar coisas que pudessem ser spoilers do primeiro.
Esse livro conta a história de Daniel, que por causa de uma união de fatores como bebida + jogos + homens idiotas que querem manter a honra masculina, acaba em um duelo e as consequências desse duelo, levaram ele a fugir da Inglaterra para Itália. Daniel é um homem feliz, falante, encantador, que sabe bem lidar com as pessoas e público. Durante todo o livro mostra que mesmo com os três anos que foi obrigado a ficar longe da família, não perdeu a animação e encanto. E mostra que é um homem honrado e de bom coração.
Do outro lado temos Anne Wynter que é governanta das três primas de Daniel. Ela tem um mistério sobre o seu passado que é guardado a todo custo. Dona de uma beleza estonteante, que chama atenção de todos. Inteligente, educada, de personalidade forte.         
Os dois personagens se conhecem na apresentação anual do quarteto, onde Anne toca piano para substituir Sarah. Daniel se encanta por ela e assim começa sua tentativa de conquistar a governanta.  Anne logo se mostra interessada em Daniel, mas tenta se controlar por causa de óbvia diferença entre eles. Para se aproximar dela, Daniel acaba ficando mais tempo com duas pequenas primas. A três garotas são o destaque do livro e todo encanto dele se deve a elas. As partes mais engraçadas são por causa delas.
Ponto negativo do livro para mim foi o amor à primeira vista que o livro se baseia. Eu gosto de um romance mais demorado e conquistado, nesse livro foi tudo tão rápido que não me agradou. Mas se você gostar de amores rápidos, vai adorar o livro. Nem vou falar a escrita da autora que sempre é maravilhosa. 

domingo, 14 de maio de 2017

Divulgação Clube do livro Online [MAIO]

Olá todo mundo!!


Hoje vim divulgar oficialmente a vencedora do sorteio de interação do clube do livro do mês de abril!!


A leitora Bia Costa, do blog Livros e outros trecos, comentou no post oficial da interação dentro do prazo e seguiu todas as regras do nosso sorteio! Ela levou um volume de "Caixa de pássaros", o livros da interação do mês de maio! Parabéns Bia!

Aproveitando a deixa, vamos a ela: 

No mês de maio a interação vai ocorrer aqui no nosso blog, no Prateleiras da Fê e o livro discutido será "Caixa de Pássaros", livros de estréia do Josh Malerman. A participação será entre os dias 25 e 31, portanto, ainda dá tempo de começar a leitura!!

Para o mês de Junho, pedimos para a Bia indicar um livro e o escolhido foi "Nós", do David Nicholls que será sorteado para os  participantes do Clube do Livro Online. Para participar basta seguir as regras abaixo:


  • Ler "Caixa de pássaros";
  • Seguir o blog Capa Literária E o blog Prateleiras da Fê;
  • Comentar na publicação de interação do mês de Maio no período determinado (25/05 a 31/05). O comentário deve ser algo realmente relacionado ao livro. Procure participar mais de uma vez ao longo da interação.
  • Seguir as redes sociais dos blogs contam como chance extra;


Vem participar! Vem interagir!! Vem concorrer!!

19/52 - Os 7 pecados literários: Ira

Oi gente! Feliz dia das Mães para quem já é mamãe e também para as mães, avós, tias, irmãs, vizinhas e todas que são um pouquinho mães de vocês!!

Hoje vamos para o terceiro pecado literário: A ira!! Eu vou falar das minhas decepções literárias.

1- A menina que semeava

Gente eu comprei esse livro pela capa em uma bienal. Não sabia nada sobre ele, dei uma olhada rápida na orelha e comprei. A estória não é de todo ruim e a intenção é bem legal, mas trata-se de um volume imenso e que, por vezes, fica super arrastado e cansativo. Já faz algum tempo que li e depois nunca mais toquei.

2- Água para elefantes

Antes de falar sobre o livro eu quero deixar registrada a minha Ira (aaaaaaaahhhhh!!!!!) contra capas de filme!! Por que Senhor??? Por que as editoras mudam as capas dos livros para o poster dos filmes?? Isso com certeza me deixa muito irada! Quem nunca leu passa a identificar automaticamente os personagens como os atores, o que na minha opinião, tira boa parte da magia da leitura. Realmente detesto quando isso acontece!! Aceito de presente um volume de "A menina que roubava livros" com a capa original. (Por favor, nunca pedi nada para vocês).

Agora sobre esse livro: eu não consegui terminar a leitura. Não consegui gostar!

3 - A cabana



Esse foi um fenômeno e agora voltou com tudo para as prateleiras das livrarias após a estreia do filme (diga-se de passagem também mudaram a capa deste livro). Essa foi uma das minhas maiores decepções literárias. Detestei esse livro, achei exaustivo! Muitas pessoas amaram, mas para mim não deu!

E então galera, o que deixou vocês iradas? Já conferiram o post da Hanna? Não? Passa lá no Blog Mundinho da Hanna e confira!

Bjs e até semana que vem.

domingo, 7 de maio de 2017

18/52 - Os 7 pecados literários: Vaidade

Oi gente, tudo bom?

Hoje vamos dar continuidade aos 7 pecados literários. E para falar da Vaidade eu escolhi os 3 volumes que considero mais bonitos na minha estante!!

1- Floresta dos corvos

Gente eu AMO a capa desse livro. A estória não é boa não! Sinceramente não recomendo a leitura, mas a capa é sem dúvida uma das que mais gosto de toda a minha estante.

2 - Persuasão

O meu volume de "Persuasão" é esse da Zahar. Ele é em capa dura, lindo, lindo, lindo demais!!!! É um dos destaques da minha estante.

3- Box Sherlock Holmes

Esse foi um achado!!!!!!!!! Estava namorando esse box há um tempão e de repente ele entrou em uma mega promoção na Americanas.com. Cada livro custou $10,50 sendo 4 volumes LINDOS em capa dura! Perfeito demais.

Gostaram das minhas escolhas? E as da Hanna? Vai lá conferir no Mundinho os livros que ela escolheu!

Bjuu

domingo, 30 de abril de 2017

17/52 - Os 7 pecados literários: Gula

Oi galera,

Hoje eu o projeto 52 semanas embarca em uma série de sete semanas falando sobre os 7 pecados literários. O primeiro será a Gula! Isso mesmo, hoje tanto eu quanto a Hanna vamos falar sobre aqueles livros que nós devoramos!!! Já foi lá conferir a lista dela? Não? Pois não perca essa oportunidade (LINK).

Vamos a minha lista:

Cilada para um marquês



Esse livro eu li há uns 2-3 meses atrás e desde o primeiro capítulo ele foi direto para os meus favoritos. É um romance de época maravilhoso. Para mim um dos melhores que já esbarrei. Devorei numa velocidade impressionante.

As crônicas de Nárnia




Eu demorei muito tempo para pegar esse livro para ler. Comprei o volume único na bienal de 2015 e quando finalmente resolvi ler... É ALTAMENTE viciante!!!!!!!! Muito cuidado (hahahaha). Parei de ler em "A viagem do peregrino da Alvorada" porque eu tenho um doutorado para defender!!!


A guerra dos tronos



Gente!!!! Esse foi o único livro que eu li de As crônicas de gelo e fogo e o motivo é: Eu tenho uma vida!!! hahahahhaa Deixa eu explicar: Eu morri por uns 3 dias e só revivi quando terminei o livro!! Eu ia lendo no ônibus e perdia o ponto, quando estava no ponto perdia o ônibus, acordava de madrugada para ler, ou melhor nem dormia!! Foram dias de zumbi porque eu não conseguia parar de virar as páginas!!!!!! Esse foi um pecado literário com todas as letras!

E então? Quais foram os livros que vocês devoraram? Contem para nós!

segunda-feira, 24 de abril de 2017

[RESENHA] A Garota dos Olhos Molhados

Título: A Menina dos Olhos Molhados 
Ano: 2016
Autora: Marina Carvalho
Editora: Globo Alt





A resenha de hoje é sobre o livro A Menina dos Olhos Molhados da autora brasileira Marina Carvalho. Esse é o primeiro livro que li da autora.
História é versão masculina de outro livro da autora: Azul da Cor do Mar. Não sendo necessário ler na ordem, eu não tive problema com isso. É narrado em primeira pessoa e cada início de capítulo mostra um pedaço do passado dele.
 Essa versão fala sobre Bernardo, o jornalista investigativo, que é conhecido por sua inteligência, competência, amor pelo trabalho e por odiar trabalhar em grupo. Esse ódio por trabalho em grupo faz com que ele tenha uma fama de arrogante. No livro mostra a vida dele atual e antes de começar a trabalhar no jornal e todos os traumas que passou e ajudou o nosso personagem a se fechar. 
 A personagem principal é a Rafaela que entra no jornal em que Bernardo trabalha como estagiária e é posta para trabalhar em conjunto com o personagem antipático. Ela é desastrada, inteligente, não leva desaforo para casa, que sabe o que quer e não tem medo de correr atrás disso.
Os dois tem um atrito logo de início e odeiam a ideia de trabalhar juntos e com o tempo vão vendo que tem algo além do ódio.
Adorei a escrita da autora e como ela descreve os fatos. Uma leitura leve e fácil. As personalidades dos personagens são bem descritas. Não tem uma diversidade de personagens secundários, então não é difícil entrar na história. Não sei se deve ao fato de eu não ter lido o outro livro, mas demorei para me convencer do casal. Só no final que eu consegui ficar encantada com eles. O ponto que considero o negativo do livro é que o Bernardo pareceu perder um pouco da sua personalidade a medida que descobriu  a paixão, ficou um chato. Mas no final do livro ele consegue se redimir. No geral gostei bastante do livro e pretendo ler outros da autora e principalmente o primeiro livro para ler a versão da Rafaela.  

domingo, 23 de abril de 2017

[16/52] Meus crushs literários

Olá pessoal!!!!!!

Domingo chegou!! Hoje é dia de 52 semanas em parceria com o blog Mundinho da Hanna (Não deixe de ir conferir o que ela escreveu!) e o nosso tema é "Meus crushs literários". Confesso que não foi tão fácil escolher porque eu me apaixono por quase todos os personagens HAHAHAHA, mas vamos lá ao top 5.

5 - Jasper Cullen

Resultado de imagem para jasper cullen

A saga Crepúsculo está bem distante do meu top 5 sagas, mas eu a li todinha e tenho os 4 volumes. Devo dizer que eu tive um crush no Jasper. E eu comecei a gostar dele justamente depois que eu li!! Eu gostei da descrição do personagen, do mistério que envolvia sua dificuldade em ficar próxima da Bela. Além de estar seriamente apaixonada pelo Jasper eu queria muito ser a Alice!!! Então era mais um lance de inveja hahahahahaha 

4 - Jonh Tyree


Não poderia passar essa lista sem incluir um personagem do Sparks. Eu fiquei em dúvida entre o Jonh e Lendon Carter, mas eu escolhi mesmo o Jonh. Eu adoro aquele jeito introvertido, misterioso, um tanto quanto perigoso, mas romântico do Jonh (coisas que só existem nos livros, unhappily). Mas eu quis matar a Savanah quando ela fez o que fez com meu Jonh!! Mulher louca!!! Posso dor um ombro amigo hahahaha

3 - Marquês de Eversley

Esse não virou filme, então não tenho um ator para ilustrar. Mas eu imaginei um home realmente lindo! Mas não foi só isso. O jeito como ele e Izzie discutiam era muito divertido e eu me diverti muito lendo "Cilada para um marquês". Eu adoraria ter recebido aquela sapatada na cabeça (suspiros)

2 - Khal Drogo



Esse foi um personagem que eu gostei antes da série também. Ai quando foram escolher o ator me vem Jason Momoa!!!! Sem or!!!!!! O que eu mais gostei no Drogo foi que ele obviamente era um homem ignorante, que tinha a força física como atributo mais importante, mas ele se apaixonou pela Daenerys verdadeiramente e foi muito bonito enquanto durou (valeu Geoge RR Martin! #irônica)

1 - Matheus Sá de Mello



Gente esse é de longe o meu maior crush literário da vida!!!!!!! Matheus e meu único e verdadeiro amor (hahahahhahahaha). Matheus é personagem da trilogia redenção e o livro 2 é inteirinho sobre ele, mas eu já me apaixonei por aquele anjinho no livro sobre seu amigo Arthur. Eu não mudaria nada nele! Também mudar o que?? Maravilhoso!

Gente por hoje é só. Me contem os crushs de vocês também!!

Bjs

quarta-feira, 19 de abril de 2017

[RESENHA] Simplesmente o Paraíso - Quarteto Smythe-Smith

Título:  Simplesmente o Paraíso  - Quarteto Smythe-Smith 
Ano: 2017
Autora: Julia Quinn
Editora:Arqueiro



A resenha de hoje é de um livro que estava doida para ler: Simplesmente o Paraíso  - Quarteto Smythe-Smith da diva, maravilhosa Julia Quinn. Como puderam notar, sou ultra fã da autora e simplesmente amo os livros dela. Esse é o primeiro de uma série de quatro livros. Para quem já leu a outra série da autora, e a mais famosa dela Os Bridgertons, vai lembrar do quarteto totalmente desafinado que faz seu concerto anual: as Smythe-Smith e esses quatros livros vão contar um pouco da história dessa família.
O primeiro conta a história de Honoria que é a caçula de 6 filhos e seis anos mais nova do quinto irmão, por causa disso é um pouco solitária e isolada das brincadeiras. Desde o início mostra ser uma pessoa apegada a família, solidária para com os que ela gosta, que não gosta de ficar sozinha e sempre adorou uma bagunça. Ela já tem 21 anos e solteira, para época isso já era sinal de preocupação e desespero. Por causa disso vemos nossa personagem um pouco desesperada para casar. E casamento também é sinônimo de sair do terrível quarteto e seus concertos.
Do outro lado temos Marcus, filho único de um conde. Ao contrário de Honoria que vem de uma família grande e barulhenta, Marcus é totalmente sozinho que foi criada por sua ama. Sua primeira amizade vem aos 12 anos quando vai para escola e conhece Daniel, irmão mais velho de Honoria. Nosso personagem se mostra tímido, fugindo a todo custo de ser o centro das atenções, e por conta dessa timidez acaba dando uma aparência de misterioso e sem humor para as pessoas a sua volta.
Nossos personagens se conhecem desde de crianças, por causa disso tem uma amizade e uma familiaridade um com o outro. Esse foi o ponto que eu mais gostei no livro, não foi aquele amor que nasce do nada. Foi um amor que foi crescendo aos poucos, eles apenas não notavam isso. Acontece um fato no livro que faz com que os dois se aproximem mais e essa aproximação faz com que sentimentos venham à tona. E esse fato trouxe umas das minhas frases favoritas do livro:

“Então, tão baixinho que ele mal a escutou, acrescentou : - Talvez você seja meu porto seguro.”

Escrita da Julia sempre maravilhosa e leve, li todo o livro em menos de um dia sem nem sentir. A história é tranquila durante o tempo todo, o que pode não agradar muito as pessoas que gostam de momentos mais dramáticos ou algo mais emocionante no meio do enredo. Um ponto que não gostei muito no livro foi que não senti tanto aprofundamento na personalidade dos personagens principais, como eu sei a autora é capaz de fazer. Nada que atrapalhe a história já que dei 5 estrelas, mas pode ser que alguém não consiga sentir uma conexão com os personagens por conta disso.

Minha opinião final é que o livro é maravilhoso, ok que eu sou super suspeita para falar. Todos que amam romance, principalmente de época, deveriam ler esse livro. E indico também a outra série da autora, que é um pouco maior com nove livros, mas simplesmente maravilhosa. E esperem pelas próximas resenhas que vou falar dos outros três livros.